informações carros elétricos

Quando pesquisamos sobre os carros elétricos acabamos por encontrar muitas informações, sejam elas por páginas na internet ou por um vizinho que tem um amigo que comprou um carro elétrico.

Algumas dessas informações acabam por ser verdade, enquanto que outras podem ser meias verdades ou simplesmente mitos. Desta forma aLugEnergy, empresa profissional na área da Mobilidade Elétrica irá fornecer um conjunto de exposições. Esta informação permitirá esclarecer toda a sociedade e todos os cidadãos mais céticos acerca das características e mitos desta necessária forma de mobilidade.

 

A bateria pode acabar e não terei onde carregar

Inicialmente este era um receio fundamentado, pois os carros elétricos ainda careciam de uma estrutura para o seu carregamento, tanto nas cidades como nas autoestradas.

Contudo, com o passar dos anos e com o desenvolvimento da mobilidade elétrica, o governo português desenvolveu e proporcionou um conjunto de incentivos de modo a munir a estrutura de carregamento para esta nova forma de mobilidade. Este feito surgiu a partir do funcionamento do projeto piloto Mobi.E.

Atualmente é possível encontrar em todas ascidades postos de carregamento públicos (em corrente Alternada) e sem custo para os utilizadores, enquanto que nas autoestradas é possível encontrar rotas com carregadores fastcharger (ou rapidcharger), os quais permitem carregar 80% da bateria de um carro elétrico em apenas 30 minutos. Atualmente os carregadores rápidos são pagos pelos utilizadores.

Outra opção é ter sempre consigo um carregador portátil de alta potência. Desta forma poderá evitar as longas filas nos postos de carregamento públicos. Somente necessitará de uma tomada e energia.

 

Carros convencionais são muito mais baratos

Essa é outra afirmação que tinha algum fundamento há alguns anos, porém com a evolução da tecnologia os carros elétricos estão a tornar-se efetivamente mais baratos. No médio e longo prazo perspetiva-se que este valor seja drasticamente reduzido.

Tal situação ocorre porque o carro elétrico tem um custo inicial um pouco mais elevado, ainda assim as economias com manutenção e combustível compensam muitas vezes essa diferença com o decorrer dos anos.

 

A bateria pode “viciar” se carregar todos os dias

O desgaste natural das baterias é um processo lento e este pode levar mais de uma década para ocorrer. Tal situação é tão verídica que alguns fabricantes oferecem até 8 anos de garantia sobre a bateria dos veículos elétricos que vendem. Portanto carregar todos os dias não é um problema, desde que seja realizado da forma correta

O tipo de carregamento é outro fator muito importante, sendo que o carregamento rápido, em corrente contínua, poderá causar um aumento considerável da temperatura da bateria aquando comparado ao carregamento normal (em corrente alternada). Por este motivo é importante que os proprietários dos veículos detenham o seu próprio posto de carregamento, evitando assim utilizar o carregamento rápido.

As baterias podem sofrer aquecimentos decorrentes do uso do veículo, esta situação irá causar a redução da vida útil da bateria. A informação sobre a temperatura da bateria normalmente é indicada a partir da zona vermelha no medidor de temperatura da bateria e que é visível no painel do carro.

 

O carregamento é demasiadamente demorado

Quando o tempo de carregamento é comparado com o tempo necessário para abastecer um carro convencional, então os veículos elétricos de facto apresentam essa suposta desvantagem. Contudo sabemos que os carros passam a maior parte do seu tempo parados e é justamente nesse momento que devemos realizar o carregamento, garantindo que a bateria esteja sempre carregada. Tal como deixamos o telemóvel a carregar durante a noite para ser utilizado no dia seguinte, o mesmo princípio deverá ser aplicado aos veículos elétricos.

Alguns modelos de carros 100% elétricos permitem um carregamento total das suas baterias em apenas 2,5h quando utilizado um carregador de parede.

 

Posso ser eletrocutado pelo meu veículo elétrico

Este é o mito mais antigo e estranho, o qual foi associado ao nome “elétrico” dos veículos. Felizmente não é real. As baterias, bem como os componentes presentes no veículo, são todos absolutamente bem isolados e protegidos. Mesmo em casos extremos, como o contacto com a água de uma inundação, estas viaturas não apresentam risco de eletrocução.

 

A bateria pode explodir durante o carregamento

Apesar de ser uma possibilidade real, trata-se de uma hipótese muito remota. Tal situação deve-se aos sistemas de monitorização durante o período de carregamento, que de modo geral interrompem a passagem de corrente em casos de não conformidade. Em jeito de exemplo, o sistema do carro Renault Zoe não permite que o veículo seja carregado caso os valores da terra estejam acima dos 11 ohms, um valor extremamente baixo.

 

Tem mais dúvidas sobre seu carro elétrico e as vantagens na hora de adquirir um? Entre em contato com nossa equipa de profissionais, ficaremos felizes em poder dar o melhor conselho.

© 2020 LugEnergy

logo-footer